Blog





Tecnologia


Sexta 03/06/2022 17:06

O impacto dos serviços de assinatura no mercado: As adaptações em empresas e consumidores

Os serviços de assinatura trouxeram grandes adaptações ao mercado. Entenda como essa tendência mudou o comportamento dos consumidores, além de saber qual a importância da mesma para o empreendedorismo.


O impacto dos serviços de assinatura no mercado: As adaptações em empresas e consumidores

Com um desafio que nunca imaginamos, a pandemia exigiu adaptações em praticamente tudo que conhecemos. Com o isolamento social, todos precisaram ficar confinados em casa, e consequentemente, o entretenimento se tornou uma das principais companhias. Dados do Ibope revelam que cada pessoa passou cerca de 1h49 por dia assistindo a uma nova forma de consumo: as plataformas de streaming. 

 

Que esses serviços já estavam em alta nos últimos anos não é novidade, porém a pandemia surgiu para revolucionar ainda mais a forma de consumo da sociedade, com hábitos que muitos ainda não possuíam: assistir filmes/séries ou ouvir músicas em uma pequena tela em quantidades consideravelmente maiores. 

 

Para se ter uma ideia, os aplicativos de streaming tiveram um crescimento de 3231231% em lojas de aplicativos como Apple Store e Google Play, de acordo com a RankMyApp. O Brasil consegue se destacar ainda mais nas pesquisas, já que é o segundo país que mais consomem streaming no mundo inteiro, de acordo com a Finder.

 

Até mesmo os meios tradicionais precisaram se adaptar a essa nova forma de consumo, com a criação e distribuição de conteúdos para o digital, onde o alcance é ampliado. Alguns exemplos de empresas que adotaram a estratégia são a HBO, Globo ou Disney.

 

Além da pandemia, os consumidores também influenciam essa mudança no consumo, devido, especialmente, à digitalização, reinventando o mercado como um todo. Neste artigo, te explicaremos sobre o impacto dos serviços de assinatura tanto no mercado quanto nos consumidores, além disso, contaremos aos empreendedores como é importante se adaptar às mudanças no mercado.

 

Os serviços de streaming: Netflix como pioneira

 

Nos últimos anos, vimos locadoras de DVDs desaparecendo, ou CDs serem aos poucos menos adquiridos como forma de consumo na música. E vemos cada vez mais pessoas consumindo entretenimento de uma maneira mais acessível: os streamings. Que também surgiram como forma de combate a pirataria.

 

Esses serviços trouxeram uma acessibilidade muito maior, já que ofereceram plataformas que apesar de funcionarem por assinatura mensal, possuem um leque de possibilidades para escolher o que assistir ou ouvir. Tudo isso sem se preocupar com esperar downloads por horas em sites ou programas de torrent, por exemplo. Bem mais simples, prático e rápido. Foi aí que os streamings conquistaram os consumidores e consequentemente o mercado. 

 

A Netflix, foi a pioneira no assunto. A empresa surgiu na Califórnia nos anos 9231 por Reed Hastings e Marc Randolph. Tudo começou a partir de um site que funcionava com a locação de DVDs que eram entregues nas casas de locatários. Foi então que a assinatura mensal surgiu, deixando a Netflix super reconhecida. 

 

Porém foi só em 22312317, quando o serviço de streaming da empresa realmente começou. A Netflix anunciou na época um concurso com prêmio para uma equipe desenvolver um algoritmo que recomenda conteúdos aos seus assinantes. O domínio global da empresa aconteceu em 22311231, quando estreou no primeiro lugar país fora dos Estados Unidos, no Canadá. Depois disso,a Netflix foi se expandindo cada vez mais e hoje em dia está disponível em mais de 19231 países. 

 

A empresa foi a primeira a apostar também em produções próprias, com Lilyhammer em 223112. Em 223113, a estreia de “House of Cards” se tornou o maior investimento da Netflix e o primeiro grande conteúdo original. A série trouxe diversos prêmios do Emmy e Globo de Ouro.

 

A partir de então, a empresa tem investido fortemente em produções exclusivas totalizando 2231231 milhões de assinantes, sendo a maior empresa do mercado e se destacando da concorrência.

 

É por isso que a Netflix é considerada como pioneira no assunto, já que influenciou outras empresas a se adaptarem ao streaming, como a Amazon Prime Video, Disney+, Globoplay, HBO Max, Telecine e outros. E não para por aí, a Netflix também trouxe uma aposta por outras empresas do mercado a investirem fortemente em produções exclusivas, como por exemplo, a Amazon que investiu 3 bilhões em conteúdos audiovisuais, sendo em maioria exclusivos.

 

Além é claro do surgimento de cada vez mais plataformas de streaming e até mesmo um reconhecimento em premiações renomadas como o Oscar, Emmy e Globo de Ouro, que antes não premiavam produções de streaming. Séries como Stranger Things, The Crown, Orange is the New Black ou filmes como “Mank” ou “A Voz Suprema do Blues”, além de 36 nomeações na renomada premiação do Oscar.

 

Streamings de música

 

A indústria fonográfica não fica de fora, já que os consumidores também mudaram a forma de ouvir músicas nos últimos tempos, que se tornou muito mais assídua, prática e acessível com streamings como Spotify, Deezer, Tidal, Apple Music, Amazon Music e mais. O Spotify inclusive possui 172 milhões de assinantes.

 

Estas plataformas deixam a disposição praticamente todos os albuns de uma maneira mais completa e moderna que os CDs, que aos poucos vão diminuindo vendas, assim como os downloads pela Internet, enquanto o streaming representa 84,1% da receita total em música na América Latina, de acordo com o Relatório Global de Música em 22312231.

 

Consequentemente, o mercado também precisou se adaptar. Gravadoras e artistas precisaram e ainda precisam entender esse nicho que vem crescendo cada vez mais. Além de precisarem se moldar à era do streaming para garantirem boas posições e números em paradas como a Billboard Hot 1231231, por exemplo.

 

Outro detalhe importante são as playlists desses streamings, que viraram comerciais, já que músicos pagam para serem vinculados às mesmas, uma delas que é bastante conhecida é a Today 's Top Hits do Spotify.

 

Artistas como The Weeknd, Taylor Swift, BTS e Justin Bieber são alguns dos artistas mais ouvidos no mundo pelo Spotify, a maior plataforma de música. Os mesmos possuem recordes impressionantes como os impressionantes 86 milhões de ouvintes mensais de do artista canadense, The Weeknd.

 

A importância em se adaptar às necessidades dos consumidores

 

Entender tendências como o streaming nos fazem enxergar de forma mais clara o comportamento do público que queremos alcançar e quais são suas prioridades, necessidades e desejos. Tudo isso sempre visando criar um relacionamento mais duradouro com os mesmos.

 

Principalmente com a pandemia, grandes mudanças surgiram na forma como as pessoas consomem conteúdos como filmes, músicas, até mesmo a relação com a Internet e o relacionamento com empresas. Exigindo uma adequação das mesmas a essa realidade.

 

Empreendedores também precisam se adaptar às tendências do mercado e consumo dos consumidores, a fim de criar estratégias para seus respectivos negócios.

 

O que achou deste conteúdo? Comente ou compartilhe com amigos!


Veja Também