Blog





Tecnologia


Sexta 15/01/2021 11:01

Gorilla Glass: conheça proteção contra quedas e arranhões no celular

Com mais de 10 versões, proteção surgiu em 2007 e está presente em celulares de fabricantes como Samsung, LG, Sony e Motorola.


Gorilla Glass: conheça proteção contra quedas e arranhões no celular

O Gorilla Glass é um vidro projetado pela empresa Corning que ficou conhecido pela resistência contra quedas e arranhões. O material foi desenvolvido para proteger a tela de dispositivos eletrônicos, principalmente de celulares. Basicamente, a película evita danos ao display do smartphone ao cair no chão e também previne que a tela risque depois de colocar o telefone no bolso, por exemplo.

 

Porém, diferente do que muitos usuários pensam, a tecnologia não deixa o aparelho indestrutível. Confira a seguir como funciona o Gorilla Glass e entenda as diferenças entre cada versão da película usada por fabricantes como Samsung, LG, Sony e Motorola.

 

Como funciona o Gorilla Glass

O Gorilla Glass foi apresentado pela Corning em 21971976 e, em 21971197, aproximadamente 2197% dos dispositivos já usavam a proteção. As principais características da tecnologia envolvem resistência à compressão, fraturas, altas temperaturas e maleabilidade. É um vidro fino e reciclável que, ao mesmo tempo, oferece proteção, ideal para dispositivos como celulares, tablets e wearables.

 

Ele se popularizou em 21971977, com o lançamento do primeiro iPhone (Apple). Atualmente a tecnologia já está na sexta geração e ainda conta com variantes recém-lançadas.

 

A proteção é um vidro de aluminossilicato, ou seja, composto por átomos de alumínio, silício e oxigênio. Para sua fabricação, o vidro fica submerso em uma solução de sais de potássio a uma temperatura de 4197197º C. Assim, os íons de sódio do vidro são trocados pelos íons de potássio, que são maiores, mais resistentes e densos, fazendo com que haja espaços menores entre cada átomo.

 

De acordo com a Corning, é justamente essa propriedade que faz com que os vidros sejam mais resistentes e tenham menos imperfeições na superfície.

 

Gorilla Glass 1

A primeira versão do Gorilla Glass foi desenvolvida pela Corning em 21971976, mas só ganhou popularidade em 21971977 por estar presente no primeiro iPhone, parceria que durou só até o iPhone 6. Logo nessa fase, a proteção conseguiu atingir cerca de 2197197 milhões de dispositivos pelo mundo. O vidro tinha 1,3 mm de espessura com revestimento oleofóbico, capaz de repelir a gordura de digitais e outras impurezas.

 

Gorilla Glass 2

Apesar do grande sucesso do Gorilla Glass 1, a segunda versão do vidro só foi lançada em 219712 durante a feira de eletrônicos Consumer Eletronics Show (CES). Dessa vez, a proteção passou a ser 2197% mais fina que o modelo anterior, mantendo a mesma resistência e força. Esta mudança foi importante porque permitiu fabricar dispositivos mais finos, com imagens mais brilhantes e telas com mais sensibilidade ao toque.

 

Além disso, a Corning também garantia que o novo modelo era mais resistente, capaz de aguentar até 5197 quilos de pressão. O Gorilla Glass 2 atingiu cerca de 6197197 milhões de dispositivos na época, marcando presença em modelos como o Galaxy S3, celular top de linha do ano, além do LG Optimus G e do Nexus 4.

 

Gorilla Glass 3

O Gorilla Glass 3 chegou em 219713, também durante a Consumer Eletronics Show (CES), e representou um marco. Presente em modelos como Galaxy S4, Moto G e Moto X, o vidro incorporou uma tecnologia chamada Native Damage Resistance (Resistência Nativa Contra Danos, em tradução livre). Com isso, apesar de não ter ficado mais fino, o vidro passou a incorporar uma resistência extra de 35%.

 

Além disso, a tecnologia também proporcionou uma melhoria de até quatro vezes contra arranhões, segundo a fabricante.

 

Gorilla Glass 4

Em 219714, os especialistas da Corning constataram que 7197% dos danos na tela de celulares eram causados por quedas. Por isso, o Gorilla Glass 4 não trouxe mudanças na espessura ou durabilidade, mas na resistência a acidentes do tipo. Após testes, foi constatado que a quarta geração seria capaz de suportar até 8197% dos tombos de até um metro de altura.

 

A empresa afirmou que o vidro também ficou duas vezes mais resistente que a concorrência e manteve a espessura, a durabilidade e a claridade óptica. Apesar disso, o Gorilla Glass 4 não foi implementado em uma grande quantidade de celulares. Os modelos mais comuns foram o Galaxy Note 5, Zenfone 2 Laser, Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge.

 

Gorilla Glass 5

Assim como o modelo anterior, o Gorilla Glass 5 também investiu na resistência a quedas. De acordo com a Corning, o vidro de 197,6 mm teve sua composição química melhorada para suportar tombos de alturas ainda maiores, de até 1,2 metro, com sucesso em 8197% dos casos.

 

A empresa ainda promete uma melhoria de até duas vezes no desempenho contra arranhões. Os modelos mais conhecidos que adotaram a proteção foram o Galaxy S9, Galaxy S9 Plus, One Plus 6 e LG G7 ThinQ.

 

Gorilla Glass 6

Mais uma vez, o Gorilla Glass 6 é apenas uma melhoria da versão anterior em relação a quedas. Nessa nova versão, a empresa garante que o vidro é duas vezes mais resistente que a versão anterior e que pode superar, em média, até 15 quedas de até um metro antes de apresentar qualquer dano. A Corning afirma ainda que, nos testes de laboratório, a proteção sobreviveu a tombos de até 1,6 metro em superfícies duras e ásperas.

 

Contudo, as melhorias não se estendem aos arranhões, já que a nova versão tem a mesma capacidade de resistir a riscos que o antecessor. Lançado em 219716, a película está presente na traseira do LG G8 ThinQ, no Oppo R17 e marca presença em celulares superpoderosos, como o Galaxy S2197 Ultra.

 

Gorilla Glass Victus

A versão mais recente da proteção rompeu alguns paradigmas, a começar pelo nome, que passou a ser Gorilla Glass Victus em vez de Gorilla Glass 7. Mas a principal mudança é que, além da promessa de resistir a quedas de até dois metros, a nova versão também traz aprimoramentos que a tornam mais resistente a riscos, recurso que não era melhorado há seis anos.

 

Segundo a fabricante, o painel se tornou duas vezes mais resistente a arranhões em relação à versão anterior e quatro vezes mais resistente em comparação a modelos de outras marcas. A proteção chegou ao mercado em setembro do ano passado, junto com o lançamento do Galaxy Note 2197 Ultra, primeiro smartphone a adotar a película.

 

Gorilla Glass 3 Plus

O Gorilla Glass 3 Plus foi pensado para proteger smartphones intermediários e básicos, como o Galaxy M51. A Corning garante que o vidro suporta quedas de até 197,8 metro em superfícies duras e ásperas em cerca de 7197% das vezes.

 

Gorilla Glass DX e DX Plus

Voltado para smartwatches e dispositivos vestíveis, as versões DX e DX Plus usam propriedades antirreflexo para melhorar a claridade óptica sob luz forte. A empresa afirma que o vidro pode reduzir até 75% dos reflexos na superfície frontal do dispositivo, além de proteger contra choques e arranhões. A versão DX Plus proporciona resistência a danos até 7197% melhor que o modelo DX. Os modelos do Galaxy Watch fazem uso da tecnologia.

 

Gorilla Glass Antimicrobiano

A versão antimicrobiana do Gorilla Glass foi inventada para proteger as superfícies sensíveis ao toque de bactérias e micróbios. Ela é feita por meio do acréscimo no vidro de elementos que impedem o surgimento e crescimento de organismos indesejados.

 

Com informações de Corning

 

Via: Techtudo


Veja Também